Dicas

  1. Lubrificante (ou óleo) da direção hidráulica:

A maioria das montadoras não considera sua troca necessária. Mas, caso o nível esteja abaixo do mínimo, a reposição do lubrificante é necessária.No médio prazo, a deficiência de lubrificação pode provocar um desgaste do sistema de direção.

  1. Fluido de freio:

Segundo a recomendação do consultor, a troca deve ser realizada a cada 40 mil quilômetros ou dois anos. Ele explica que esse é um fluido que absorve água e, portanto, sofre oxidação com o tempo. “Acontece principalmente porque é um óleo submetido a altas temperaturas, já que a cada frenagem há geração de calor.”

  1. Óleo da caixa do câmbio:

O especialista explica que, de modo geral, nos carro com câmbio manual não é necessária a troca do óleo. Já no caso das transmissões automáticas, a troca é aconselhada a cada 40 mil a 60 mil quilômetros, dependendo do veículo e do fabricante – por isso é fundamental seguir as orientações de cada montadora. O nível deve ser checado a cada revisão ou a cada seis meses.

  1. Qual a relação entre a viscosidade e o API (American Petroleum Institute) classificação do óleo no motor do carro?

A especificação do óleo é definida por dois parâmetros: viscosidade e nível de desempenho API. O primeiro determina a fluidez do lubrificante e é formado por dois números. Num óleo 15W40, por exemplo, o 15 representa a viscosidade na partida a frio e o 40 a fluidez a 100 ºC. Quanto maior, mais viscoso, ou seja,mais espesso ele é. O ideal é que o primeiro número seja o menor possível (para que tenha fluidez quando estiver frio, oferecendo pouca resistência) e o segundo, o maisalto possível (para que seja mais espesso em alta temperatura, protegendo mais o motor). O nível API indica a formulação de aditivos usados. Os mais comuns são os SG, SH, SJ, SL e SM, sendo o primeiro o que oferece o menor poder de limpeza e proteção do motor e o último, o maior poder. Se o motor do seu carro pede um óleo SH, você pode usar um de nível superior, como SJ ou SL, mas um motor para SJ não pode usar um SH.

  1. Podemos completar o nível com óleo de outra marca?

Não há problema, desde que eles sejam de mesma especificação, mas não vale misturar mineral com sintético. A mistura de lubrificantes de especificações diferentes, não importando se em níveis de desempenho ou viscosidade, vai alterar essas propriedades.Por exemplo: misturar um 5W40, que é mais fluido na partida a frio do motor, com um 15W40, que é menos fluido na mesma condição, tornará a mistura menos fluida, o que pode significar perda de eficiência, aumento de consumo de combustível e desgaste de motor, motor de partida e bateria.

  1. O filtro precisa ser substituído a cada troca de óleo?

Apesar de cada veículo ter uma especificação, a recomendação geral é a substituição de óleo e filtro juntos, já que o segundo impede a circulação de impurezas no motor. Se compararmos a manutenção corretiva com a preventiva, que é substituir o filtro de forma correta, a relação custo-benefício é muito maior. Não trocar o filtro pode comprometer peças que têm um custo elevado se comparadas à economia de economizar no filtro.

  1. Quando e como devo saber a hora certa de troca o óleo?

Simples à primeira vista, a troca do óleo é muito mais importante para a vida útil do motor do que muitos imaginam. Uma lubrificação deficiente pode causar desde danos mais simples – como redução de desempenho e aumento do consumo de combustível – até o temido diagnóstico de “motor fundido”, que pode representar até metade do valor do automóvel na hora de conserto. Óleo do motor: em média, o ideal é verificar o nível de óleo do motor a cada abastecimento. O procedimento deve ser feito com o carro parado há mais de cinco minutos em um terreno plano para que não aconteça um erro de leitura. “O prazo para a troca do óleo é diferente para cada modelo. Por isso, o ideal é sempre consultar o Manual do Proprietário”, ressalta o técnico. Geralmente, em condições de rodagem ideal, a troca é aconselhada a cada 10 mil a 15 mil quilômetros (ou um ano). Esse prazo pode cair para 5 mil ou 7 mil quilômetros (ou seis meses) quando o carro é submetido a condições adversas, como no trânsito caótico das grandes cidades, superfícies irregulares e altas temperaturas.

Sobre a loja

A Sibeli Autopeças está no mercado desde 1966, consolidada e bem estruturada para melhor atendê-lo, contamos com uma equipe experiente, tecnologia de ponta para agilizar seu atendimento com vários canais de comunicação. Nesses +50 anos atuamos na comercialização de peças automotivas para linha leve e pesadas de várias marcas de excelentes qualidades e nacionais e importadas, tornando uma marca forte em nosso segmento.

Selos
  • Site Seguro

AUTO PECAS SIBELI LTDA. - CNPJ: 48.597.355/0001-36 © Todos os direitos reservados. 2020